segunda-feira, 12 de maio de 2008

V de Vingança


Assisti ao filme e reli o álbum. A película não faz jus à história em quadrinhos de Alan Moore, o bruxo inglês. É um pecado. E acho que chega a justificar que um escritor como ele ache o roteiro um lixo. A criatividade, a convicção, as idéias e ideais que ele envolveu na criação do livro, mesmo que tenha começado como mais uma história e no passar dos anos foi se transformando (foram 10 anos para escrever os quadrinhos), se perdem no filme. Tentaram transformar a obra num filme e mataram, talvez, não a idéia, mas o ideal. Aí, um artista consistente que escreve não só pelo ato, mas pela expressão, fica realmente irritado. (Não dá pra deixarem fazer isso com um "filho" seu, né?). Talvez os demais possam analisar com menos paixão, talvez não.

Acho que o ponto alto, fora as coreografias das facas, é a interpretação. Portman e Weaving estão sensacionais. Embora o "V" do filme tenha sido arregaçado; é como se filmassem o "Cavaleiro das Trevas", a 1ª parte, com o Adam West. Weaving consegue dar alma a um herói coberto com uma mascára estática todo o filme. Mas a cena da asma, logo após a fraca seqüência da tortura, é linda. Portman manda muito bem e faz algo emocionante. A melhor coisa do filme. De resto, é uma diversão cara, principalmente no Kinoplex Itaim sem carteirinha de estudante.

Quanto às adaptações, tudo bem. Sempre há seqüências que precisam ser adaptadas. Mas algumas foram porcamente, como a do cara que ela encontra após fugir do "V". E o final... O final vira uma baboseira que só Hollywood consegue fazer. Acho que isso irritou o "bruxo", acabaram com toda a mensagem dele.

O tomo três na hq é espetacular. A forma como tudo se encaixa, como "V" se transforma de uma homem em uma idéia, e, principalmente, como a massa se comporta numa situação dessa: de forma caótica (não aquele carnaval do filme). E esse discurso de que o filme aproxima a discussão principal da história das pessoas comuns não funciona; as pessoas comuns não discutem.

Por fim, o roteiro é o pior de tudo. Um “script” cheio de furos, desconjuntado (principalmente) e confuso.

V de Vingança / V for Vendetta. EUA, 2006. Ficção - 132 min. Direção: James McTeigue. Roteiro: Andy Wachowski & Larry Wachowski, baseados em HQ de Alan Moore e David Lloyd. Elenco: Natalie Portman, Hugo Weaving, Stephen Rea, John Hurt, Roger Allam, Sinéad Cusack, Stephen Fry, Rupert Graves, Ben Miles, Tim Pigott-Smith, John Standing, Natasha Wightman, Clive Ashborn

2 comentários:

ROCKY disse...

Cara, você esqueceu da trilha sonora: é animal!!!
Falows!

Rogério Faria disse...

Pô, Claudião, esqueci mesmo... Trilha sonora, na verdade, percepção musical, é o meu fraco. Abraço.

Receba as atualizações do meu blog no conforto do seu e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail e clique em "Subscribe":

Delivered by FeedBurner